Monday, February 15, 2016

Nossa reverência a Manuel Eudócio Rodrigues

Nossa reverência a Manuel Eudócio Rodrigues


Faleceu na noite deste sábado (13), em Caruaru, aos 85 anos, o artesão pernambucano Manuel Eudócio Rodrigues. O artista foi um dos principais discípulos do também artesão popular Vitalino Pereira dos Santos, mais conhecido como Mestre Vitalino (1909-1963). 



Natural de Alto do Moura, uma vila a cerca de seis quilômetros de distância de Caruaru, Pernambuco, Rodrigues começou a modelar o barro ainda criança, esculpindo animas para brincar. A atividade era comum aos meninos do interior daquela época.

Em 1948, ele iniciou efetivamente sua vida como artesão profissional, após o aprimoramento de suas técnicas com Mestre Vitalino. Rodrigues, entretanto, desenvolveu um estilo próprio, misturando cenas do cotidiano nordestino com figuras do folclore pernambucano. 

No início, sua produção limitava-se a esculturas em barro natural. Influenciado pelo mercado, entretanto, ele passou a pintar parcialmente as peças com tintas fortes e coloridas. O artesão criou um grande repertório de figuras, tais como cangaceiros, casais de noivos a cavalo, maracatus e Bumba-meu-boi. Suas esculturas coloridas estão hoje espalhadas pelo país e pelo mundo.

Em 2002, Manuel Eudócio foi um dos contemplados como Patrimônio Vivo de Pernambuco, iniciativa local que tem como objetivo a preservação das manifestações populares e tradicionais da cultura pernambucana, assim como o repasse dos conhecimentos de tais artistas às novas gerações de alunos e aprendizes. 

O artista foi também homenageado em 2005, com a exposição individual Manuel Eudócio: Patrimônio Vivo, realizada na Sala do Artista Popular do Museu do Folclore do Rio de Janeiro.

No comments: