Wednesday, April 24, 2019

Música clássica na Festa da Penha, ES

Os concertos acontecem nesta quarta-feira (24), às 20 horas, no Teatro Glória, no Centro da Capital, e nesta quinta-feira (25), às 19h30, no Santuário de Vila Velha. A regência será do maestro Helder Trefzger, com a voz da cantora lírica Priscila Aquino.
mezzosoprano Priscila Aquino

A apresentação começa com a “Abertura em Ré”, de José Maurício Nunes Garcia, considerado o mais importante compositor brasileiro do fim do século XVIII e início do XIX, nomeado Mestre da Real Capela na corte de D. João VI.

Na sequência, será apresentado o Stabat Mater, de Antonio Vivaldi, que é um dos seus hinos religiosos mais significativos. A composição se enquadra no contexto da Paixão, ao exprimir as dores de Maria, junto à cruz, contemplando a agonia do seu Filho. Vivaldi compôs o seu Stabat Mater utilizando apenas dez das suas 20 estrofes, exprimindo o seu caráter devocional.  

A solista da obra será o mezzosoprano Priscila Aquino, natural de Vitória, bacharel em Canto pela Faculdade de Música do Espírito Santo (Fames) e qualificada em Artes Cênicas pela Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música (Fafi).

Para finalizar, o compositor norte americano Chadwick, será apresentada a obra Symphonic Sketches (Esboços Sinfônicos), em quatro movimentos.

“Faixa bônus” no concerto de Vila Velha
Serviço:
Concerto da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo 
DIA 24/04 
20h – Centro Cultural Sesc Glória (Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória) 
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) – disponíveis com antecedência na bilheteria do teatro. 
Tel: (27) 3232-4750
DIA 25/04 – 
19h30 – Santuário do Divino Espírito Santo - Santuário de Vila Velha (R. Cabo Aylson Simões, 762 - Centro, Vila Velha – ES). 
Entrada Franca
Tel: (27) 3329-1266
Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Secult
Aline Dias/ Danilo Ferraz/ Erika Piskac
(27) 3636-7111/99808-7701/99902-1627

Tuesday, April 23, 2019

“Pedalar com Segurança”

Ciclista: Participe do curso gratuito “Pedalar com Segurança”

Atividade ensina conceitos de segurança no trânsito e incentiva o uso da bicicleta como meio de transporte
Foto: AgênciaFM 

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET \SP) possui um curso gratuito para orientar ciclistas sobre os aspectos de segurança no trânsito ao pedalar. O objetivo é estimular o uso da bicicleta como meio de transporte, seja no exercício de atribuições profissionais ou em momentos de lazer.

Podem participar maiores de 16 anos que já saibam andar de bicicleta. O curso, com quatro horas de aulas teóricas e mais quatro de aulas práticas, aborda os seguintes assuntos:

Equipamentos de segurança;
Manutenção da bicicleta;
Código de Trânsito Brasileiro e seus artigos relacionados ao ciclista;
Técnicas e exercícios de frenagem, equilíbrio, mudanças de marchas;
Aspectos importantes relacionados à saúde do ciclista tais como: postura corporal, alimentação, necessidade de aquecimento e de alongamento.
A CET fornece as bicicletas utilizadas durante o módulo prático do curso.

Serviço:

Público alvo: maiores de 16 anos que saibam andar de bicicleta.
Valor: gratuito
Local: CETET
Endereço: Av. Marquês de São Vicente, 2154 - Barra Funda
Inscrições apenas pelo e-mail:  dco2@cetsp.com.br

Tuesday, April 16, 2019

Dublin: cenário pra TV

Visite Dublin e conheça os cenários da série de televisão mais vista 

A Irlanda é um país fascinante e Dublin, a sua capital, um excelente ponto de partida para embarcar numa viagem fantástica através de florestas, montanhas e antigos castelos — locais de filmagem da série mais vista de sempre. Consegue adivinhar qual? 
Escadaria: The Travellight World


A TAP tem voos para Dublin a ótimo preço, e começar por esta cidade é a melhor maneira de descobrir a Irlanda do Norte. Por isso aproveite, marque o seu bilhete e embarque na aventura de uma vida!

Alugue um automóvel quando chegar a Dublin, isso dar-lhe-à maior liberdade de movimento, tornará mais fácil percorrer o país e chegar até aos cenários que tantas vezes viu na TV.

Se não gosta de conduzir, marque um dos vários tours dedicados à icônica série de TV, disponíveis a partir de Dublin. Acidade está repleta de atrações, de história, de bons sítios para comer e beber e de monumentos para visitar. Não perca a Catedral de St. Patrick, a Igreja de Nossa Senhora do Mounte Carmel e a Guinness Brewery.

Paradas 

primeira paragem em Dark Hedges — um impressionante caminho de faias que data do século XVIII. Estacione o carro e percorra o caminho a pé. Vai com certeza ficar impressionado com a beleza dramática do lugar e perceber porque foi escolhido como cenário da King's Road.

A partir daqui, siga até à Praia de Downhill e veja o Mussenden Temple, um edifício construído em cima de um penhasco, em 1785.
Catedral St Patrick: Foto - The Travellight World

Vai reconhecer a praia como o local da Pedra do Dragão, onde Melisandre proclamou: "Pois a noite é escura e cheia de terrores". Depois vá até a Calçada dos Gigantes (Giant's Causeway). O caminho até a costa de Antrim é uma das estradas mais bonitas da Irlanda.

A Calçada dos Gigantes não aparece na série de TV, mas é um destino turístico popular e um espetáculo geológico único. As cerca de 40.000 colunas de basalto com formações hexagonais são tão perfeitas que é difícil acreditar que são obra exclusiva da mãe natureza. 

Siga depois até à vila costeira de Cushendun, Porto Ballintoy, Ilhas de Ferro da famosa série televisiva.  Quanto mais tempo tiver disponível na Irlanda, mais vai poder explorar e descobrir os caminhos que inspiraram George R.R. Martin a traçar rotas através dos Sete Reinos.

Castle Ward — a Casa de Stark em Winterfell; Murlough Bay — onde foi filmada a cena de passeio a cavalo de Yara e Theon; a ponte de corda de Carrick-a-Rede perto de Larrybane e outros locais fora da costa Causeway como as Montanhas assombradas de Mourne, no Condado de Down. (Francisco Martins\sapo.pt). 

Monday, April 15, 2019

Repórters da Reuters vencem Pulitzer

A Reuters venceu dois prêmios Pulitzer nesta segunda-feira,15 um de reportagem internacional por investigação que revelou a execução de 10 muçulmanos rohingyas por camponeses budistas e forças de segurança de Mianmar, e outro relativo a fotografias de migrantes na fronteira dos Estados Unidos, anunciou o órgão administrador do Pulitzer. 

Dois jovens repórteres da Reuters, Wa Lone e Kyaw Soe Oo, ambos cidadãos de Mianmar, encontraram uma cova coletivo repleta de ossos que saíam pela superfície. Eles então passaram a reunir depoimentos de executores, testemunhas e familiares das vítimas.

A dupla obteve com aldeões três fotografias devastadoras: duas delas mostravam os 10 rohingyas ajoelhados; a terceira mostrava os corpos mutilados e baleados dos mesmos 10 homens na cova rasa. Em setembro, eles foram condenados a 7 anos de prisão. Nesta segunda-feira, 15, eles completaram 490 dias de prisão.

Uma foto de Kim Kyung-Hoon mostrava migrantes fugindo de gás lacrimogêneo disparado por autoridades norte-americanas para o lado do México na fronteira San Diego-Tijuana.
Em outra foto, uma aérea, Mike Blake foi o primeiro a fotografar o centro de detenção de Tornillo, no Texas, onde crianças andavam enfileiradas, como prisioneiros.

Goran Tomasevic capturou uma imagem em San Pedro Sula, em Honduras, uma cidade com uma das taxas de homicídio mais altas do mundo, de um galo ao lado do corpo de um membro assassinado de uma gangue. Tomasevic já havia sido finalista do Pulitzer por suas fotografias da guerra na Síria.

Os prêmios Pulitzer, considerados os de maior prestígio no jornalismo norte-americano, são concedidos desde 1917, depois de serem estabelecidos no testamento do publisher de jornais Joseph Pulitzer.

Saturday, April 13, 2019

“Romeu e Julieta”, Por Geoffrey Marsh

Investigação determina local de Londres onde Shakespeare escreveu “Romeu e Julieta”

Mais uma investigação sobre localidade onde o escritor teria escrito sua famosa obra literária "Romeu e Julieta" chega ao fim, e com resultados, segundo investigadores. 

Uma nova investigação identificou o local de Londres onde o poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare viveu quando escrevia a obra “Romeu e Julieta”, nas imediações da atual estação de metro de Liverpool Street.

A investigação conduzida pelo historiador Geoffrey Marsh durante dez anos rebateu a tese segundo a qual William Shakespeare (1564-1616) tinha vivido entre 1597 e 1598 no local preciso da estação de metro, revelando que foi um pouco mais longe, na rua Great St. Helen, onde atualmente se encontram edifícios de escritórios.

O historiador, que é o diretor do departamento de teatro do Museu Victoria&Albert, de Londres, concluiu que Shakespeare foi inquilino da empresa Leathersellers, que detinha o comércio de peles na época isabelina, noticiou a televisão pública britânica BBC.

“Poucos anos depois de se mudar de Stratford para Londres, estava a viver num dos bairros mais ricos da cidade, junto de personalidades poderosas, comerciantes internacionais ricos, médicos da sociedade e peritos musicais”, afirmou Marsh. (AgênciaFM \ BBC of London).