Thursday, March 30, 2017

Carolina Ferraz em “A Glória e a Graça"

Carolina Ferraz interpreta travesti no drama “A Glória e a Graça". Projeto pessoal da atriz que que aparece boa atuação além de colocar o assunto travesti em pauta 

Flávio Ramos Tambellini dirige  “A Glória e a Graça” um drama centrado na relação entre duas irmãs: Graça (Sandra Corveloni), uma massagista, mãe solteira de dois filhos, e Glória (Carolina Ferraz), que na verdade nasceu Luiz Carlos mas há anos assumiu-se como uma bem-sucedida travesti dona de um restaurante em Santa Teresa, no Rio.

As duas não se falam há 15 anos, e assim continuariam se não houvesse um incidente dramático. Graça (Corveloni) descobre ter um aneurisma que pode, a qualquer momento, ser fatal. Como os pais de seus dois filhos, a adolescente Papoula (Sofia Marques) e o garoto Moreno (Vicente Kato), estão fora do alcance, ela retoma o contato com o irmão, cuja transformação ela ignorava e é o primeiro choque no reencontro.

A estrela global, Carolina Ferraz, lidera um projeto que ela abraçou e, pois  comprou os direitos da história e tentou, junto a outro diretor (Rogério Gomes), produzi-la.

O roteiro foi bem trabalhado por Lusa Silvestre e também pelo próprio Albuquerque, sobram situações de confronto entre as duas irmãs estremecidas por rancores do passado. Ainda sobre o roteiro, eventualmente dá umas derrapadas em situações um pouco forçadas, exemplo  numa intervenção de Glória (Ferraz) contra garotas que faziam bullying contra a sobrinha e mais ainda numa saída noturna da personagem que termina numa agressão.




É visivelmente a intenção de colocar em pauta a aceitação das travestis, o que é feito com a inserção de duas outras personagens, Fedra (Carol Marra) e a recepcionista do restaurante (Majorie Marchi), interpretadas respectivamente por uma transexual e uma travesti. ( Francisco Martins )

No comments: