Thursday, February 16, 2017

Nota de Gilberto Freire sobre protestos em Berlim

O manifesto de vários cineastas brasileiros na Alemanha levou o ministro da Cultura, Gilberto Freire, a emitir comunicado oficial.  Veja a seguir. 

Sobre o manifesto feito por cineastas na embaixada do Brasil na Alemanha nesta quarta-feira (15/2), o Ministério da Cultura esclarece que: O ministro da Cultura, Roberto Freire, respeita a livre manifestação dos realizadores do audiovisual brasileiro em Berlim, o que comprova que o Brasil vive em plena normalidade democrática.

As mudanças que ocorrem atualmente no País visam superar a profunda crise que foi deixada pelo governo anterior. No âmbito do Ministério da Cultura, em especial na Ancine, as mudanças seguem no sentido de manter as conquistas alcançadas – expressas pelo ótimo momento em que vive o cinema brasileiro –, corrigir rumos e ampliar horizontes.

A gestão do ministro Roberto Freire no Ministério da Cultura (MinC) pretende aumentar a sinergia, o diálogo e a aproximação entre o setor de audiovisual e a sociedade civil, além de promover maior desburocratização.

O primeiro passo neste sentido foi a nova composição do Conselho Superior de Cinema (CSC), que passa a ter uma atuação mais forte dos representantes da sociedade civil. No dia 31 de janeiro, tomaram posse no CSC grandes nomes do setor audiovisual e do cinema nacional, como os cineastas Bruno Barreto e Cacá Diegues. 

Ato em Berlim

O manifesto foi lido em frente à embaixada brasileira, em Berlim, Alemanha, durante Festival Internacional de Cinema da capital alemã em sua  67ª edição. Os cineastas afirmaram que Brasil vive crise democrática e que o audiovisual brasileiro pode acabar. O Brasil conta com 12 filmes no certame cinematográfico. Porém, na verdade os atores e cineastas brasileiros viraram meros panfletários em festivais, já que não são protagonistas. 

No comments: