Wednesday, January 11, 2017

Obrigatório: plataforma para registro de museus

Uma plataforma colaborativa para saber tudo sobre os museus. Assim é o Registro de museus, um produto da Rede Nacional de Identificação de Museus (ReNIM), iniciativa conjunta do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), e dos Sistemas Estaduais de Museus. O Registro é um instrumento da Política Nacional de Museus e serve como uma identidade para os museus. Todas as instituições interessadas já podem solicitar o seu registro junto ao Ibram.

De acordo com a coordenadora interina de Produção e Análise de Informação do Ibram, Rafaela Gomes Gueiros Rodrigues de Lima, o objetivo do registro é construir uma forma conjunta de identificação dos museus. "Fazíamos um mapeamento, confirmando informações básicas, mas esse trabalho não se mostrou tão eficiente do ponto de vista das informações, e o contato com as instituições ainda era distante", conta. "A ideia do Registro de Museus vem para articular os movimentos de identificação das instituições. O registro visa o acompanhamento dos dados de criação, extinção, cisão, fusão e incorporação de museus. É como se fosse uma identidade, um CPF do museu", explica. 

Para solicitar o registro, basta preencher e assinar o formulário de solicitação de registro, disponível na página da Rede Nacional de Identificação de Museus (ReNIM). O próximo passo é fotocopiar e autenticar os documentos solicitados e entregar na sede do Ibram, em Brasília, ou enviar pelos correios. Uma vez registrados, os museus poderão aderir de forma simplificada ao Sistema Brasileiro de Museus (SBM).

O registro é obrigatório e, em um primeiro momento, serão registrados apenas os museus tradicionais, ecomuseus/museus de território e museus itinerantes. O registro de Museus Virtuais, Parque e Unidades de Conservação da Natureza ainda está em discussão com os membros da ReNIM.

No comments: